Compartilhar
Facebook
Twitter
Como fazer a adequação da farmácia à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) – impactos e procedimentos
05/05/2021

A partir de 1º de agosto de 2021 a autoridade responsável poderá penalizar o não cumprimento das diretrizes da lei. Dessa forma, é imperioso que as farmácias se adequem até essa data para continuarem suas operações normais sem riscos jurídicos

A farmácia magistral é altamente afetada uma vez que armazena e trata de dados pessoas de muitos clientes e prescritores, além de dados de colaboradores e outros agentes.  

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGDP) promulgada em 2018, em vigor, determina que todas as empresas que trabalham com dados pessoais precisam adequar seus sistemas e procedimentos internos de forma a proteger tais dados contra vazamentos e/ou utilização indevida, sob pena de sanções administrativas que incluem, entre outras, pesadas multas.

Sobre o evento

O objetivo deste webinar é orientar as farmácias magistrais sobre as adequações a serem feitas para atendimento à nova Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD (Lei nº 13.709, de 14 de agosto de 2018) já em vigor e que traz exigências relacionadas à proteção de dados pessoais que todas as empresas são obrigadas a implementar.

O webinar também versará sobre o Guia Prático para Implementação e Gestão de Adequação da Farmácia à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) que a Anfarmag preparou e publicou, e mostrará exemplos de documentos que cada área ou departamento da farmácia deverá verificar e adaptar, bem como a preparação dos recursos humanos para essa tarefa.


Moderadores

Luciano Del Monaco
Responsável de desenvolvimento de novos negócios da Clarke Modet, empresa que está provendo suporte à Anfarmag na preparação do Guia e na implementação interna da entidade.

Vagner Miguel
Gerente de projetos, estudos técnicos e regulatórios da Anfarmag.

Inscreva-se